Friday, December 29, 2006

 

Chegámos ao fim do ano

O ano de 2006 está quase, a passar à história. Os ponteiros do relógio não param e 2007 está já a espreitar.
Não vamos fazer um balanço do ano de 2006, que por sinal não foi um ano fácil para ninguém, com as empresas a lamentar a falta de facturação e os clientes cada vez mais com dificuldades para liquidar as suas contas.
Também nós aqui no jornal estamos a sentir muitas dificuldades para cobrar as assinaturas e a publicidade, fontes de receita para fazer face às despesas que cada vez são maiores. No caso do jornal, acontece que já tivemos de pagar o IVA, os portes dos CTT, a matéria-prima para a feitura do mesmo. E no final do ano, há muita gente que se nega a pagar com argumentos que mesmo que sejam válidos, não resolvem os nossos problemas...
Para agravar mais esta situação, o Governo do senhor Sócrates, que continua a ter o sorriso dos portugueses, como se não houvesse a obrigação de divulgar a língua de Camões junto das Comunidades de emigrantes que residem fora do país, cortou o apoio à imprensa regional para o estrangeiro. Isto é, até aqui nós pagámos 5% do custo de expedição e o Governo pagava 95%. A partir de 1 de Janeiro de 2007, cabe-nos a nós pagar os 100% da expedição dos CTT, que diga-se de passagem, os preços não são nada meigos. Veja-se: para a Europa pagam-se 1,07 € por jornal; para o resto do mundo ainda se paga mais, ou seja, 1,38 € por cada número.
É neste contexto que enviámos uma mensagem a todos os assinantes do continente, do estrangeiro e também os que recebem os suplementos Ecos da Lase e Notícias de Portel. Aguardamos a devolução do postal, caso contrário, na primeira edição de Janeiro há muita gente que deixará de receber a defesa, com muita pena nossa. Mas o momento difícil exige-nos estratégias que dêem garantia de continuidade deste semanário que conta já 84 anos de idade.
Apelamos à compreensão de todos e pedimos aos nossos assinantes que têm o pagamento em atraso, o favor de procederem ao envio da respectiva verba, ou seja, dos 20 € anuais.
Neste último número de Janeiro de 2006, pedimos ao Deus Menino que a todos abençoe com votos de um Bom Novo Ano de 2007, cheio de paz!

Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?