Thursday, January 18, 2007

 

Revisitar o Império

Se há coisas que os portugueses não gostam de falar é do seu passado, do Império que tiveram posse, como se envergonhassem da epopeia que Camões se orgulhou de cantar.
Mentalidades mais ou menos complexadas, afastaram das escolas, dos programas tele- visivos e das conversas de amigos, os feitos que tanto orgulharam os nossos antepassados.
Visitar as ex-colónias, dá dó ver como a cultura portuguesa está abandonada e os marcos lusos vão desaparecendo com o tempo.
Da Índia Goa, Damão e Dio serve o facto de ainda haver muitos indianos com interesse pela língua de Camões e, sobretudo em congressos internacionais, não se inibem de se aproximar dos portugueses e lhes fazerem mil e uma pergunta acerca desta Cultura tão presente ainda no Oriente...
De Macau, fica a lembrança da entrega daquela cidade a Pequim, numa cerimónia única e onde as lágrimas chinesas ajudaram a crescer o rio das Pérolas, por onde as velhas naus portuguesas navegaram até à cidade do Santo Nome de Deus...
Esta semana o Presidente da República seguiu para a Índia com um grupo de portugueses, levando na mira as trocas comerciais e o investimento industrial... A mesma motivação vai levar José Sócrates à China com passagem por Macau. Não sabemos o que vai estar na agenda dos estadistas. É de esperar que mais do que um tratado de negociação de extradição, haja implemento cultural quanto baste, para que a cultura lusa não desapareça daquelas terras onde homens valentes chegaram, quer por interesses económicos, quer para aumentar o império, ou mesmo para difundir a fé cristã... E o mesmo se diga da passagem do Primeiro-Ministro por Macau.
E já agora, porque não se entra em diálogo também acerca de Olivença, a mancha negra das relações diplomáticas luso-espanholas, que continua por ser resolvida, se bem que na prática já decidida.
S.

Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?